A Importância do Treino e Educação do Bulldog Francês

Na era da desinformação, o que se lê pode ser mentira ou ter muito pouco de verdade. Se os animais de estimação também não escapam a isto, o Frenchie não é excepção. Com isso em mente, não podemos deixar que essa informação falsa nos faça aplicar métodos de treino e educação errados.

Tendo em conta que o Bulldog Francês é uma raça que não gosta de ser comandada, é muito importante certificar-se que não faz nada de errado no desenrolar da educação da sua companhia, especialmente nos primeiros anos de vida.

Ao contrário do que muitos podem pensar, a forma mais fácil para treinar e educar o seu cão é através de recompensas. Numa fase inicial, estas podem ser baseadas essencialmente em comida, como dar pequenos petiscos. Afinal, toda a gente gosta de ser recompensada.

Muitos consideram esta raça como sendo muito inteligente e apta para aprender desde cedo, mas também é verdade que não se destaca quando comparada a outras. Ainda assim, isto deve-se ao facto de não gostarem tanto das formas típicas de treino quanto daquelas que podem ser consideradas como “positivas”: recompensas como comida ou carícias, por exemplo.

Se percorrermos este último caminho, facilmente ensinaremos os nossos cães, mas é preciso certificar que as recompensas são dadas quando eles merecem. Nunca em nenhum momento devem ser dadas só porque sim, especialmente para não confundir o seu cão daquilo que deve ou não fazer.

Como já referido, é importante que esta raça seja educada desde cedo. Tomemos como exemplo andar de carro. Ao acostumar-se desde tenra idade, a sua companhia vai estar habituada a isso. Caso contrário, ser-lhes-á muito difícil lidar com atividades como viajar de carro, usar elevadores, passear ou até socializar com pessoas estranhas.

Uma das maiores dificuldades que pode vir a ter com o seu Bulldog Francês é ensiná-lo a fazer as necessidades no sítio certo. Ao contrário de raças de corpo médio ou grande, o Frenchie tem de fazê-las com muito mais frequência. Mais uma vez, é desde cedo que tem de começar o treino e educação.

Para se certificar que isso acontece, numa fase inicial deverá estar bastante atento àquilo que o seu cão faz. Por isso, acompanhe-o em todos os momentos, e não o deixe ter a liberdade total enquanto não tiver aprendido qual o sítio correcto para fazer as necessidades.

Nunca se esqueça que estes cães podem ser muito teimosos. Assim, será muito difícil ensinar um cão que já se habituou a fazer as necessidades onde bem lhe apetece, ao contrário do que acontece com um que nunca fez. Dedique o tempo necessário para se certificar que tudo está como é suposto e repita isto dia após dia.

É preciso paciência, é certo, mas através dessa perseverança conseguirá obter os frutos que procura. Isto diz respeito aos fatores educativos que foram mencionados, mas também pode relacioná-lo com os truques que o seu Bulldog Francês pode aprender – rebolar, dar a pata ou tantos outros. Novamente, use recompensas, como carinho ou comida, para facilitar o processo.

Outra coisa que pode fazer com o seu Frenchie, e que traz muitos benefícios, é exercício físico. Um simples passeio é considerado um dos melhores. Com ele, poderemos melhorar o sistema cardíaco, o sistema digestivo, ou até a socialização, entre tantos outros pormenores importantes para a saúde do Bulldog Francês.

No entanto, é importante não esquecer os problemas respiratórios destes cães. Por isso, é preciso fazer passeios curtos em que regularmente certifique a respiração da sua companhia. Não se esqueça, nunca submeta esta raça a altas temperaturas.

O seu Bulldog Francês é teimoso, claro, mas, enquanto donos que amam o seu cão e que querem o melhor para eles, teremos de ser ainda mais teimosos. E acima de tudo pacientes.